Home

Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Iluminação para Salas

A Sala em especial Sala de Estar, é um ambiente de aconchego e bem estar como o próprio nome diz, então porque não despertar todos nossos sentindo em um só lugar?

Ai vão algumas dicas para iluminação em uma Sala de Estar:


Esse ambiente deve ser muito bem explorado porque geralmente é um local que atende a diversas situações de uso como, por exemplo, reunir a família e os amigos, assistir televisão e ler. Nesse caso você pode ter quatro situações: Luz Geral, Luz Direta, Luz Indireta e Luz complementar.

Luz Geral : Responsável por iluminar todo o ambiente. O indicado é iluminação uniforme direta através de lustre, Plafon, pendente ou arandela. Cuide para que não haja ofuscamento para as pessoas que sentarão no sofá.

















Luz Direta: indicada para destacar objetos de decoração, quadros, esculturas ou porta retratos. Dê preferência para os spots de embutir ou de sobrepor com lâmpada halógena ou AR.
















Luz indireta: ideal para criar um ambiente de relaxamento especialmente na hora de ouvir música ou assistir televisão. Utilize uma coluna ou um abajur.
















Luz complementar: ideal para cantos de leitura ou para decoração. Você pode utilizar abajures e colunas que podem estar posicionados ao lado de poltronas ou na lateral do sofá e iluminarão o plano de leitura. Ou ainda, utilizar abajur sobre um aparador. É uma peça muito decorativa e a iluminação difusa pode valorizar ainda mais o espaço.














Na Sala de Estar, o ambiente precisa ser agradável e aconchegante. Para ter esse efeito o ideal é utilizar lâmpadas com aparência de cor amarelada. A iluminação focada, obtida com lâmpadas refletoras (como as dicróicas), é mais sofisticada, mas deve ser usada como cautela já que pode causar uma sensação de ofuscamento, dependendo da posição em que seja colocada. Elas também devem ser bem distribuídas porque não distribuem a luz pelo ambiente. A melhor opção é utilizar uma iluminação mais difusa, com luminárias suspensas.

Aqui o uso da iluminação indireta mais com sanca aberta invertida desta as paredes e deixa uma luz difusa.


A cor das paredes do cômodo deve ser levada em conta para escolher a melhor forma de iluminá-lo. No caso de paredes mais escuras, que absorvem mais luz, o ambiente precisa de lâmpadas com maior intensidade. A aparência da cor da lâmpada também deve ser levada em consideração: se for amarela e incidir sobre uma parede azul, pode deixá-la verde e o usuário perde o efeito de cor que queria quando escolheu a tinta. Se o morador optar por tintas de cores mais claras, pode brincar com filtros coloridos sobre as lâmpadas e produzir efeitos de cor com maior versatilidade.




















Mais uma dica pra você pensar bem antes de qualquer alteração no seu imóvel ou construção.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
É um prazer recebe-la (o) em meu blog!
bjinhus ;D